20 de jun de 2010

Preciso


Aquilo que foi o que será;
Só me resta esperar.
Navegar um mar, sabendo que irei te encontrar.
Poder te abraçar e confessar
Que sempre irei te amar.
Abrir meu coração, sem medo da sua reação.
Depois de algum tempo me pergunto:
Se ainda isso se tornaria possível?
Ou se tornaria inesquecível?
Já não sei mais o que sente!
Se algum dia sentiu ou apenas mentiu
Preciso saber da verdade
E fazer dar sentido.
Quando digo:
Que preciso do seu carinho, para seguir meu caminho!
Do seu sorriso, para encontrar meu conciso.
E do seu ombro-amigo, é tudo o que eu preciso
Na realidade preciso de

ESTAR CONTIGO

6 de jun de 2010

As sem-razões do amor

Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.