24 de jul de 2010

Quando te Olhei



Meu coração não falha

Pressentimentos não me enganam

Quando ti vi diante de mim

Sabia; aquilo que estava sentido, fazia algum sentido

O meu Deus, só tu sabes o que senti

O quanto sofri calada.

Parei, congelei por alguns minutos

Parecia uma menina no seu primeiro amor

Minha vontade de sair correndo em seus braços

Poder dizer adeus a minha agonia

Trazer de volta aquilo, que você mesmo levou quando foi embora
Naquelas trocas de olhares, entre você e eu
Pude perceber que ambos se amavam
Foi quando voei o vôo mais alto
E quando cai na mais profunda ilusão do amor
Não pude mentir para mim
Ela estava ali
Ali do seu lado
O dia que tinha raiado, como nunca
Transformou-se em uma interminável escuridão sem fim
E sem ninguém ver, lagrimas caíram
Mostrei não estar abalada.
Foi quando um intermediário do Pai
Em forma mais doce, delicada
Em forma de anjos
Veio me dizer :
"Que ali ainda morava alguém que muito me amava".

6 de jul de 2010

Minha Cor

Um Hobby

Sonho

Melhor Lembrança

Musica

O Livro

Esporte

Um Filme

Pecado

3 lembraças da Infancia